Água quente canalizada

Há uns tempos fiquei a saber que as casas são fornecidas por dois sistemas de distribuição de água: fria e quente. Realmente estranhei ainda não ter visto um acumulador ou qualquer outra fonte de aquecimento de água na casa, mas não imaginava que viesse por uma rede de canos infinitos, já aquecida.

E as perdas energéticas? E a eficiência? Acontece que cada cano tem uma camada de isolamento de pelo menos 10 centímetros (mais do que alguma parede em Portugal alguma vez verá), e não existe mistura de águas. A água que entra é utilizada para aquecimento e consumo em geral, o que significa que parte da água é recolhida pelo sistema de esgotos, e outra parte é recolhida pelo sistema de água aquecida, desta vez separada da água quente, para voltar a ser aquecida na central.

O consumo de cada casa é medido através da água utilizada e da temperatura de entrada e de saída da água. Diz-se ainda que se uma casa revelar leituras de temperatura de saída e entrada muito próximas poderá sofrer penalizações, uma vez que significa desperdícios de energia. Um sistema bem construído não permite a circulação de água quando esta não é utilizada, o que aumenta a eficácia de todo o sistema de distribuição.

Aqui, dentro de casa quase ando em t-shirt. Há um ano, estava em Lisboa a bater o dente cheia de frio. Podemos caracterizar esta situação: países desenvolvidos e países em desenvolvimento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s